Menu

O Lugar certo da emoção!

Real Madrid vence 1ª batalha com PSG e larga na frente em duelo pelas oitavas

14 FEV 2018
14 de Fevereiro de 2018
Em jogo com assistência de calcanhar de Neymar, dois gols do atacante português Cristiano Ronaldo e futebol de alto nível, o Real Madrid venceu nesta quarta-feira o Paris Saint-Germain por 3 a 1, no estádio Santiago Bernabéu, pela ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

Os visitantes, que atuarão em seus domínios no dia 6 de março, até pularam na frente do marcador aos 33 do primeiro tempo, quando o meia francês Adrien Rabiot balançou as redes, após recebe passe cheio de estilo do camisa 10 da seleção brasileira.

CR7 mexeu no placar pela primeira vez, ainda antes do intervalo, aos 45, cobrando pênalti. Quando o PSG era mais perigoso, o craque português fez o segundo, aos 37 da etapa final. Apenas três minutos depois, o lateral-esquerdo Marcelo deu números finais ao duelo. Os dois últimos gols tiveram assistências do meia espanhol Marco Asensio, que havia acabado de sair do banco de reservas.

Com a derrota de hoje, o time de Neymar terá que vencer por 2 a 0 ou por três gols de diferença, para ficar com a vaga nas quartas de final, durante os 90 minutos regulamentares. Caso devolva o 3 a 1, forçará disputa de prorrogação. Qualquer outro resultado é favorável ao Real Madrid.

Nas escalações para o esperado duelo de hoje, os dois técnicos trouxeram surpresas, com relação as prévias. No Real, o francês Zinedine Zidane apostou no espanhol Isco na vaga do galês Gareth Bale. Marcelo e Casemiro, os dois brasileiros do elenco 'blanco' também figuraram no 11 inicial.

No PSG, o espanhol Unai Emery foi bem mais radical, barrando Thiago Silva, para lançar o franco-congolês Presnel Kimpembe. Na lateral-esquerda, o espanhol Yuri Berchiche ganhou a vaga o francês Layvin Kurzawa, e no meio, o argentino Giovani Lo Celso e Rabiot acompanharam o italiano Marco Verratti.

O primeiro astro a aparecer em campo foi CR7, que, logo aos 3, foi lançado no lado direito da área e bateu cruzado, levando perigo ao gol defendido por Areola. Dois minutos depois, Kroos recebeu na intermediária e bateu firme, obrigando o goleiro francês a trabalhar bem.

O PSG conseguiu chegar com perigo pela primeira vez aos 7, em jogada pela esquerda. Neymar dominou no meio e, antes da chegada da marcação, acionou Berchiche nas costas de Nacho. O lateral, livre, acabou finalizando à esquerda da meta.

O camisa 10 do time francês e da seleção apareceu mais uma vez aos 14, mas negativamente, ao revidar pancada que sofreu de Nacho e ser advertido com cartão amarelo pelo árbitro italiano Gianluca Rocchi. No minuto seguinte, o atacante levou entrada dura de Modric, mas só a falta foi marcada.

Dominante, mas sem tanta efetividade ofensiva, o Real voltou a levar perigo aos 26. Lo Celso fez falta em Isco na entrada da área, após erro de passe de Verratti. Cristiano Ronaldo foi para a bola, bateu firme, mas acabou errando o alvo, jogando por cima do travessão.

O português apareceu em ótimas condições instantes depois do lance. Em contra-ataque veloz, Marcelo fez inversão primorosa para o camisa 7, que ficou de frente para o gol, mas parou em saída corajosa de Areola, que acabou levando bolada no rosto.

O silêncio tomou conta do Bernabéu aos 33, quando Mbappé recebeu da esquerda, em direção a Neymar, que deu leve toque de calcanhar, para Rabiot aparecer de frente para o gol e dar um tapa no canto esquerdo, para vencer Keylor Navas.

O Real até tentou responder rápido, com Cristiano Ronaldo recebendo na área e fuzilando, batendo por cima do gol. Aos 38, no entanto, foi a vez do PSG ficar perto de balançar as redes, quando Cavani dominou na área, girou e chutou travado, em bola que passou perto da trave esquerda.

Em desvantagem, o time da casa armou uma blitz na reta final do primeiro tempo. Aos 43, Kroos obrigou Areola a fazer grande defesa. Na sequência, após escanteio, o meia alemão foi derrubado na área por Lo Celso. Cristiano Ronaldo soltou a bomba na cobrança e deixou tudo igual.

No segundo tempo, o PSG seguiu atrevido fora de casa e tentou desempatar ainda nos instantes iniciais, com Mbappé, que, aos 3 minutos, recebeu no lado direito da área, uma bola invertida por Neymar, e fuzilou, parando em ótima defesa de Navas.

Aos 9, os jogadores da equipe francesa reclamaram muito de toque de mão na área, quando Rabiot bateu forte de fora da área, e Sergio Ramos projetou o corpo para impedir que a bola seguisse em direção ao gol. O italiano Gianluca Rocchi, no entanto, sinalizou que o jogo deveria seguir.

A partida ficou morna no decorrer da etapa complementar, menos para o árbitro, que quase foi a nocaute aos 25 minutos, ao levar uma bolada no rosto, em tentativa de passe de Neymar.

Diante de um rival estático, o PSG ficou muito perto de marcar aos 31, quando Berchiche cruzou da esquerda, em bola que atravessou toda a área, passando pela frente de Daniel Alves - já jogando avançado, depois da saída de Cavani -, que se esticou, mas não conseguiu tocar.

Já nos minutos finais, Zidane mudou o setor ofensivo, colocando Asensio e Vázquez nos lugares de Casemiro e Isco, respectivamente - antes já havia lançado Bale na vaga de Benzema. Aos 37, o substituto do volante brasileiro, na primeira jogada, cruzou, Areola tentou cortar, mas Cristiano Ronaldo, com o joelho, desempatou.

A estrela do comandante do Real brilhou mais uma vez, apenas três minutos depois, quando Asensio tabelou com Marcelo pela esquerda e deixou o lateral-esquerdo livre para bater cruzado, estufar as redes e fazer o terceiro, para delírio da torcida anfitriã.

Nos instantes finais, o PSG até tentou diminuir o prejuízo, em bomba de Mbappé, aos 43. Navas fez grande defesa, garantindo a vitória por 3 a 1 para os atuais bicampeões europeus.



Ficha técnica:.

Real Madrid: Navas; Nacho, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro (Vázquez), Kroos e Modric; Isco (Asensio), Benzema (Bale) e Cristiano Ronaldo. Técnico: Zinedine Zidane.

Paris Saint-Germain: Areola; Daniel Alves, Kimpembe, Marquinhos e Yuri Berchiche; Verratti, Lo Celso (Draxler) e Rabiot; Mbappé, Neymar e Cavani (Meunier). Técnico: Unai Emery.

Árbitro: Gianluca Rocchi (Itália), auxiliado pelos compatriotas Elenito Di Liberatore e Mauro Tonolini.

Gols: Cristiano Ronaldo (2) e Marcelo; Rabiot (Paris Saint-Germain).

Cartões amarelos: Isco e Nacho (Real Madrid); Neymar, Lo Celso, Rabiot e Meunier (Paris Saint-Germain).

Estádio: Santiago Bernabéu, em Madri (Espanha). 

DA REDAÇÃO
Voltar
Tenha você também a sua rádio